sábado, 26 de março de 2011

Pescaria – Praia do Joaquina

Na última quarta-feira, dia 23/03, aproveitando a folga do aniversário de Florianópolis, fomos eu e o Ivano pescar no costão da Praia da Joaca. Primeira vez que fui para pescar neste local e gostei, pena foi o vento que atrapalhou um pouco.
O tempo estava fechado e o mar com ondas grandes, o que atraiu vários surfistas.


O costão!

Olhem como um marinheiro de primeira viagem vai pescar, que arrumado!! kkkkkk

Aí eu... cabeço bagunçado por causa do vento forte...

Vista da praia. Muitos surfistas.

Foram pegas algumas espécies, na foto abaixo é um Pampo, assim como este, também praticamos a pesca do “pesque e solte” com outros peixes que pegamos neste dia.

Marinheiro de primeira viagem é assim, a gente ensina e ele sempre faz diferente. Falei pra puxar rápido senão trancava nas pedras, mas o Ivano insistiu em puxar devagar... Bom, isso acontece com os melhores alunos, depois de perder dois chumbos eles quis ir pescar na ponte...
Já na ponte, encontramos outros pescadores e perdemos mais chumbos, pois a correnteza tava forte nesse dia.

Muito lixo acumulado.

Abaixo o resultado da pescaria. Não foram muitos, mas o que vale é a brincadeira.

Obrigado e até a próxima.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Anunciação de Nossa Senhora

Hoje, 25 de março, comemorasse o dia da anunciação de Nossa Senhora. Foi neste dia que o Anjo Gabriel anunciou a gravidez de Nossa Senhora, onde nove meses depois, dia 25 de dezembro (natal) nasceria o menino Jesus.
Existe um mito, lenda, história... que neste dia, todos os animais fazem coisas estranhas, não sei ao certo o que ou como fazem, mas já ouvi isso e vou contar um relato verídico.
Anos atrás, um tio já falecido, possuía um sítio na Caieira da Armação da Piedade, fica próximo a divisa de Biguaçu e Gov. Celso Ramos.
Juntaram-se meu tio, meu pai e um morador da região para subir o morro e arrumar a mangueira de onde coletavam água. Quando estavam saindo de casa para iniciar a entrada na mata fechada, a mãe deste morador da região avisou-lhes para não entrarem no mato, pois era dia da Anunciação da Nossa Senhora e que as cobras estavam em cima da árvore.
Eles sem acreditarem, caminharam mato adentro, meu pai conta que não deram nem 20 passos para encontrar a primeira Jararaca em cima de uma árvore, mataram-na e voltaram ara casa.
Bom, e o que isso tem a ver com pescaria? Tem a ver que para chegar a vários pesqueiros, são necessários pular pedras e/ou caminhar pelo mato. Com este post, sugiro aos pescadores para não saírem para pescar onde tenha mato próximo.
Obrigado e até a próxima.

terça-feira, 22 de março de 2011

Defeso do Camarão

Olá pessoal,
Notícia um pouco atrasada, mas em tempo ainda...

No dia 1º de março iniciou-se o defeso do camarão, onde as espécies mais comuns de se capturar em Santa Catarina são: sete-barbas, branco, vermelho, ferrinho e rosa.  O período de defeso vai até dia 31 de maio.
Não sei se a captura no Sul/Sudeste do Brasil é maior que no Nordeste, pois curiosamente, nos estados de Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia, o período de defeso é somente de 1º de Abril a 15 de Maio, ou seja, apenas um mês e meio.
Caso o pescador seja pego capturando algumas das espécies em defeso, a multa pode variar de R$ 700,00 a R$ 100 mil reais e R$ 20,00 por quilo de camarão. Além disso, o pescador terá seus materiais de pesca apreendidos.
Obrigado pela visita e até a próxima.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Pescaria Barra da Lagoa – Florianópolis/SC

Olá pessoal...
Essa pescaria ocorreu no fim do ano passado no farol da Barra da Lagoa – Florianópolis/SC. O dia estava ótimo, o sol queimando a testa, a água muito clara e eu sem o equipamento de mergulho. Nesta pescaria estavam dois novatos em pesca na água salgada, o Georgie é novato mesmo e o Flávio em toca nos rios.
Levamos como isca camarão vivo e morto. Bom, com o vivo não pegamos nada, já na isca morta pegamos alguns, mas somente Escrivão.
Na foto abaixo está o Flávio esperando algo puxar...

Nesta outra mostra como o dia estava feio...

E é claro, o grande peixe que eles pegaram! Brincadeira, a espécie Escrivão não cresce muito.

Abraço e até a próxima.

quinta-feira, 17 de março de 2011

O que precisa para pescar

Olá pessoal!!
Conforme solicitado pelo leitor/pescador André Hyeda, nesta e nas próximas postagens falarei do que é preciso para desfrutar desse esporte que adoro tanto.
Bom, para começar, vou falar da pesca com molinete utilizando isca natural, esse tipo de pesca pode ser praticado em costões, praias, rios ou até mesmo na beira mar, como mostrei na postagem de uns dias atrás.
Então vamos lá, prá esse tipo de pesca é necessário o seguinte:
Resumo:
- Caniço;
- Molinete;
- Linha;
- Chumbo;
- Anzóis;
- Chicote;
- Elasticon;
- Girador com snap.
O custo total sai em torno de R$ 150,00. Lembre-se, isso é para iniciar com todo o material, depois do primeiro investimento é só repor o que perdeu (chumbo, anzol...).

Abaixo algumas dicas/motivos para facilitar na escolha do material. As fotos são apenas para ilustras.

Caniço para molinete.

Como o tamanho influencia na distância que as iscas serão arremessadas e nessa opção de pesca o melhor é arremessar longe, sugiro que o caniço seja entre 3m e 3,5m +-. Por exemplo, se for pescar numa praia ou mesmo na Beira Mar de Fpolis e lançar a linha muito próxima, ou seja, no raso, a probabilidade de pescar algum peixe diminui.

Dica: Existem vários tipos de caniços para molinete, um deles é o telescópico - não utilizo esse modelo, mas os donos de lojas de pesca que frequento já me falaram que com o tempo entra areia e começa arranhar tudo. Por isso, sugiro a vara dividida em duas ou três partes. Duas partes com +- 3m será necessário levá-la no meio dos bancos, já uma vara com o mesmo tamanho, porém dividida em três partes, pode ser levada no porta-malas, o que não chama tanta atenção. Exemplo, tenho caniços com duas e três partes e gosto das duas, mas se eu tiver que sair de manhã com os equipamentos para ir pescar somente depois do trabalho, prefiro deixar tudo no porta-malas do carro, assim não chama atenção de quem passa na rua.

Esse tamanho de caniço se encontra para vender por +- R$ 60,00.


Molinete
Existem vários tipos, marcas, modelos, preços. Particularmente gosto dos modelos da Marine Sports, eu e meu pai temos alguns modelos que funcionam muito bem e são bem resistentes. A poucos dias, meu pai comprou um molinete Maruri AA3000, pelo pouco que usei é bom também.

Dica: quanto mais rolamentos, melhor e mais caro. Sugiro comprar um com três ou mais rolamentos, que se encontra para vender por +- R$ 60,00.


Linha
Existem vários tipos e marcas de linhas nacionais e importadas, de nylon ou uns fios que são muito resistentes e também muito mais caro. Sugiro comprar linha nylon de 40,45mm que custará +- R$ 12,00

Chumbo

Depende do caniço que comprar, o vendedor passará o peso correto. Utilizo normalmente entre 100 e 150gr. Custa +- R$ 1,50 cada. Sugiro comprar 3.


Girador com ou sem snap

Isto serve para a linha não ficar se enrolar sozinha. O snap serve para facilitar o engate. Custa +- R$ 1,50 cada. Sugiro comprar 3.


Chicote

Sugiro comprar para três anzóis, 40/50mm, isto é a linha que compõe o chicote, com 3 anzois. Pacote vem com 3 chicotes, por isso sugeri 3 chumbos e 3 giradores.


Anzol
Para pegar Cocoroca, Papaterra (o vendedor sabe), o anzol já vem com argola para facilitar o engate com a linha; esse tamanho fisga vários tipos de peixes; Sugiro 10 anzóis, custa +- R$ 0,25un.


Eslasticon
É um elástico bem fino, serve para amarrar a isca, assim peixes pequenos demoram mais para devorar a isca utilizada. Custa +- R$ 2,50.

Espero que gostem, qualquer dúvida, questionem.

Obrigado pela visita e até a próxima.

Abraços e até a próxima.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Como Arremessar o molinete

Olá pessoal, nesta postagem vou mostrar como se deve segurar o caniço de molinete, assim como arremessá-lo (teoria e prática).
Conforme mostra a figura abaixo, para segurar a vara, o pé do molinete deve ficar entre os dedos médio e anelar, o polegar ajuda a segurar pelo lado contrário e o indicador irá segurar a linha. Bom, isto é a teoria. Na prática, o polegar não precisa ficar em pé, pode ficar para outro lado, assim terá maior firmeza ao segurá-la e o indicador não precisa ficar segurando a linha constantemente, normalmente (em costões) faço com algumas pedras um apoio para o caniço para que fique em pé sem a necessidade de segurá-la, assim os peixes se ferram sozinhos e o pescador precisa apenas recolhê-la.
Na hora de arremessar, segure o caniço conforme a figura, note que a linha está bem próxima do dedo, destrave o molinete para que a linha possa passar e por fim, arremesse a isca efetuando o movimento de uma catapulta.
É isso, qualquer dúvida, comentem que respondo assim que possível.
Abraços e até o próximo post.

terça-feira, 15 de março de 2011

Previsão do tempo

Pessoal,
Conforme informações da Epagri e como puderam perceber na postagem anterior , o mar continua agitado. A previsão é até a manhã de hoje (terça-feira), mas sabem como é a natureza, pode querer se estender... As ondas podem chegar a 2 m na costa e 4 m afastado da costa. O vento sul/sudeste permanece com rajadas de até 55km/h, não sendo aconselhável  a navegação e a pesca com embarcações de pequeno e médio porte.
Então é isso, hoje o dia será para arrumar as linhas, caniços, molinetes... e aguardar que o tempo melhore...
Abraços e obrigado pela visita.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Pescaria - Palmas do Arvoredo

Olá pessoal. Esta vez, com um pouco mais de tempo, fui pescar em Palmas – Gov. Celso Ramos /SC. A pescaria trouxe surpresas tanto na trilha quanto nos peixes. Ah, hoje terão mais fotos e menos texto...
Na foto abaixo, está o Gilson (atrás) e meu pai (frente) caminhando até o pesqueiro...
No meio da trilha, parada para ver o mar e conforme o aviso da capitania dos portos o mesmo estava bem agitado, impossibilitando a saída de barcos de pesca.
Continuamos a trilha e de repente dei de cara numa teia de aranha (literalmente), me debati um pouco achando que a aranha estava em mim... mas não, ela ficou na parte que sobrou da teia, registrei o momento e ficou legal!
Depois de quase dar de cara em mais duas teias até o fim da trilha e como diria um comediante conhecido, “bixu buro”. No foto abaixo, a frente a ilhota que fica no lado direito e lá no fundo a ilha grande, que fica do lado esquerdo da praia de Palmas.
Uma parada para comer uma goiaba...
Como já comentei, mar bem agitado... na foto abaixo aparece lá no fundo a praia de Palmas do Arvoredo.
Abaixo a ilha do Arvoredo quase encoberta pelas nuvens baixas.
Com o mar agitado, é preciso analisar se é possível pescar deste lado do costão... Mas o mar estava batendo muito, o que fica complicado e por mais experiente que o pescador seja nunca é bom arriscar.
Então pescamos no lado do costão que estava um pouco mais calmo, foto abaixo...
Mas umas fotos das ondas que presenciamos, será que o tsunami chegou na costa brasileira?
Pra iniciar, meu pai pescou um Bagre, que em seguida foi solto...
Passado algumas horas, eu sem pescar nada e meu pai rindo de mim por isso... Fisguei um pequeno Sargo, deveria ter soltado, mas como sem querer o machuquei ao retirar o anzol que era pequeno, levei pra casa. Se o soltasse, minutos depois estaria boiando, assim como outros que soltamos em outras pescarias...
Isso gerou boas risadas, minhas é claro, meu pai não acreditava. Mas para deixá-lo mais inquieto, fisguei um Pargo (foto abaixo). Essa briga foi boa e sorte que o caniço de fibra é bem flexível, cansando-o e assim consegui puxá-lo...
Tá bom, só eu peguei peixe nessa pescaria, claro que não, meu pai fisgou um Parati Barbado (foto abaixo) e vários Marimbaus e Cocorocas.
O Gilson, também pegou alguns Marimbaus e uma Garoupa pequena (sem foto). Foto abaixo, o pai com os principais peixes...
O resultado da pescaria foi boa e os peixes estavam ótimos, deu um belo fritado no domingo de noite.  
Bom, agradeço a visita de todos e conforme foi solicitado pelo André Hyeda, postarei nesta semana o que é necessário comprar para iniciar nesse esporte.
Abraços e até mais.


sexta-feira, 11 de março de 2011

Pescaria – Ponte Pedro Ivo Campos

Olá pessoal. Esta vez, por falta de tempo fui pescar ou simplesmente descontrair atrás do local onde ocorrem as aulas de moto escola, que fica quase embaixo da ponte Pedro Ivo Campos, ponte que liga o continente a ilha de Santa Catarina.  Isto ocorreu em uma quinta-feira, dia 17/02/2011.
Algumas pessoas podem achar perigoso, desagradável ou até mesmo nojento, pescar e comer os peixes pegos nesse local, o que posso dizer é que nunca tive problemas com o pessoal de rua e não morri ainda, então o problema não é tão grave. Ressalto aos leitores que pesquei atrás do local onde ocorrem as aulas de moto escola e não na passarela que fica embaixo da ponte.
Seguindo com a pescaria, cheguei ao local por volta das 18:15hs, conheci outro pescador que já estava tentando pescar alguma coisa e assim como eu, estava esperando um colega para pescar. Passaram-se alguns minutos, o colega do outro pescador chegou e foram pescar na passarela embaixo da ponte, enquanto isso aguardava meu colega chegar...
Bom, já com as linhas na água, abri uma cerveja, liguei o som do carro e fiquei esperando que algum peixe fisgasse. Sim, tomando uma cerveja e escutando som, afinal neste local se pesca do lado do carro sem problema algum.
Outros rapazes chegaram, jogaram suas linhas na água, e conseguiram pegar uma corvina bem no raso, o que me deixo indignado, pois estava arremessando longe da costa. Já que eles iam soltar, me ofereceram o peixe e aceitei, foi pra caixa.
Minutos depois, o Arion liga dizendo que ia demorar pra chegar por causa do transito da Beira Mar Norte, chegou depois das 20hs.
O tempo passou e não peguei nada alem de baiacus. Os rapazes que haviam pegado a corvina também não pegaram mais nada também, isso foi bom, pelo menos neste momento eu não era o único a não pescar nada.
O Arion chegou, jogamos conversa fora, tomando umas geladas, e de repente... corre... corre... ta puxando! A primeira corvina foi pega, pequena! Mas também foi pra caixa. Foto abaixo.

Minutos ou uma cerveja depois, limpei os peixes e fomos embora, afinal no dia seguinte tínhamos que trabalhar. Esta noite foi o dia do peixe e não do pescador, ou seja, dia que o pescador não pega nada.
Era isso pessoal, obrigado pela atenção e fiquem a vontade para olhar, comentar com elogios, críticas ou sugestões para pesca.
Abraços e até a próxima.

quinta-feira, 10 de março de 2011

Pesca da Tainha

Olá pessoal.
Com o fim do carnaval, é hora de guardar as fantasias e preparar as redes e tarrafas, pois falta pouco para o período de pesca da Tainha.
Período: 15/05 a 15/07.
No momento é isso, quando tiver novidades sobre o assunto, posto novamente. Obrigado pela atenção e fique a vontade para olhar, comentar com elogios, críticas ou sugestões para pesca.
Abraços e até a próxima.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Defeso da Anchova

Acredito e tenho certeza que a época do defeso é ótima para a procriação das espécies, no entanto alguns pescadores não respeitam a lei e vão mar adentro em busca de uma boa pescaria.  Imagino que isto ocorra, pelo fato de receberem um salário mínimo por mês como benefício para ficar o período sem pescar, quem sabe se este valor fosse um pouco maior, isto não ocorreria.
Acho que a fiscalização deva ficar em cima para que não haja pesca predatória, principalmente nos barcos pesqueiros que são os que mais destroem, pois somente dessa maneira nossos filhos e netos poderão desfrutar desse esporte magnífico, a pesca.
Detalhes:
Período de defeso: até 31/03/2011
Período do benefício: 4 meses
Valor do benefício: um salário mínimo
Espécie em defeso: Anchova

Era isso pessoal, obrigado pela atenção e fique a vontade para olhar ou comentar com elogios, críticas ou sugestões para pesca.
Abraços e até a próxima.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Pescaria - Praia das Cordas

Olá pessoal.
Para iniciar o blog, resolvi falar da pescaria que fiz no início deste mês, mais precisamente dia 05/02/2011 na praia das Cordas (é assim que a conheço), localizada em Governador Celso Ramos. A praia é frequentada normalmente por moradores locais, pois é um pouco complicado chegar, mas quando se chega a beleza é indiscutível, muito verde e poucas casas. Um lugar tranquilo!
Para chegar até o pesqueiro, existem duas maneiras, pelas pedras ou por uma trilha, a última opção é a mais tranquila e menos perigosa, pois não precisa pular pedra a pedra. A trilha leva mais ou menos de 15 a 20 minutos até o local onde registrei a foto, depende do passo de cada um.
Como mostra a foto abaixo, a água não estava nada limpa, o que não teve a menor possibilidade de mergulhar, no entanto com caniço, linha de mão e molinete foi possível pescar alguns peixes. Neste dia estávamos eu, Zezo (meu pai), Gilson e Carlos.

Nesta postagem não terá nenhuma foto de peixe, pois nenhum era grande. Porém, a quantidade e a diversidade foram grande, espécies como: Papa-terra, Cocoroca, Marimbau, entre outros.
O que surpreendeu a mim e meu pai, foi encontrar no meio da trilha um caranguejo numa árvore, afinal se ele estivesse nas pedras ou próximo delas seria normal, mas no tronco da árvore no meio da trilha é bem esquisito. Foto abaixo.

O blog é novo e logo teremos novas atualizações, fique a vontade para comentar com elogios, críticas, sugestões para pesca ou simplesmente olhar.
Abraços e até a próxima.